×

IPAM Amazônia | Amazon wildfires: Scenes from a foreseeable disaster

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Amazon wildfires: Scenes from a foreseeable disaster

15.05.2020Artigos científicos Paulo Brando, Marcia Macedo, Divino Silvério, Ludmila Rattis, Lucas Paolucci, Ane Alencar, Michael Coe, Cristina Amorim

The Amazon forests main protection against fire is its capacity to create a moist understory microclimate. Roads, deforestation, droughts, and climate change have made this natural firebreak less effective. The southern Amazon, in particular, has become more flammable and vulnerable to wildfires during recent droughts. The drought of 1997/98 first showed that fires could escape from agricultural fields and burn standing primary forests that were once considered impenetrable to fire. The spread of forest fires during other 21st-century droughts suggests that this pattern may well be the new normal. With the landscape becoming more flammable, reducing sources of ignition and the negative effects of deforestation is crucial for avoiding severe degradation of Amazon forests. Unfortunately, recent increases in deforestation suggest that Brazil is moving in the opposite direction. Keeping pace with the rapid changes in the regions fire regimes would require innovation; cooperation across political boundaries; and interagency communication on a scale never seen before. While Brazils past success in reducing deforestation suggests that it could be an effective leader in this regard, its sluggish response to the 2019 fires tells quite a different story. But the fact remains that the future of the Amazon depends on decisive action now.

Download