×

IPAM Amazônia | Capgestão debate os desafios na gestão de empreendimentos

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Capgestão debate os desafios na gestão de empreendimentos

25.11.2021Notícias
daisy photographed from below
Oficina permitiu um intercâmbio de experiências, especialmente, entre os técnicos que já atuam na área e os estudantes filhos de produtores rurais. Foto: IPAM

Com o intuito de fortalecer os empreendimentos da agricultura familiar da Amazônia, o Programa CapGestão promoveu nos dias 18 e 19 de novembro, no município de Marabá, no Pará, um encontro entre técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), estudantes e professores das Casas Familiares Rural de Anapu e Pacajá, dentre outros profissionais ligados ao tema.

Seguindo todos os protocolos de saúde contra a Covid-19, o evento buscou discutir o diagnóstico dos empreendimentos da agricultura familiar realizado pelos participantes e os principais desafios que devem ser enfrentados à frente.

A oficina, promovida pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) em parceria com o Instituto Terroá e apoio do Instituto Humanize, permitiu um intercâmbio de experiências, especialmente, entre os técnicos que já atuam na área e os estudantes filhos de produtores rurais – jovens capazes de contribuir para a melhoria da qualidade de vida nas suas comunidades, assumindo o protagonismo na agenda do desenvolvimento rural sustentável.

“A modernização dos processos da agricultura é uma necessidade da juventude, pois eles possuem uma perspectiva diferente dos seus pais. Nesse sentido, as agroindústrias são os portais para que eles desejem se fixar na zona rural”, disse durante o encontro Sheila Dória, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pacajá (Semde).

O técnico agrícola e extensionista rural, atual vice-presidente da Coooperativa dos Produtores de Cacau e Desenvolvimento Agrícola da Amazônia do município de Novo Repartimento, Ney Ralisson de Oliveira, afirma que o CapGestão foi um divisor de águas. “[O programa] nos deu oportunidade de criar relações com outras instituições, abrindo muitas portas. A partir disso, começamos a acessar outros canais de comercialização e nos aproximamos mais das cooperativas brasileiras”, conta.

Entre os temas mais relevantes identificados no evento pelos participantes estão: 1. Associativismo e cooperativismo, 2. Economia Solidária, 3. Formação de lideranças jovens, 4. Marketing digital para ampliar a comercialização da agricultura familiar. Para dar continuidade aos diálogos, o IPAM promoverá dois cursos on-line, de curta duração, voltados aos assuntos citados. A previsão é de que os encontros ocorram ainda em 2021, no mês de dezembro.

“Essas oficinas são fundamentais para a construção de parcerias e para a troca de experiências entre equipes técnicas de diferentes municípios. Por meio delas, conseguimos pensar em melhores estratégias para apoiar essas regiões e propor soluções aos desafios relacionados ao funcionamento e à regularização dos empreendimentos rurais, fortalecendo, assim, a agricultura familiar”, afirma a analista de pesquisa do IPAM que coordenou o encontro, Lidiane Gama.

Programa CapGestão

O Programa CapGestão foi realizado ao longo de um ano, entre julho de 2020 e junho de 2021, envolvendo 16 municípios do Pará, no âmbito do projeto “Fortalecimento de capacidades locais para a gestão de empreendimentos e ampliação da comercialização de produtos da agricultura familiar”, com o apoio do Instituto Humanize. A iniciativa, que inicialmente seria presencial mas teve de ser readequada ao formato on-line devido à pandemia, teve carga horária total de 240 horas.

Promovido pelo IPAM, com apoio do Instituto Humanize e em parceria com o Projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável, com a Cooperação Alemã (GIZ) e com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Programa visa à qualificação dos serviços de Ater, públicos e privados, e dos gestores públicos de municípios paraenses. O foco é a gestão de empreendimentos da agricultura familiar, a fim de aprimorar a renda e a qualidade de vida da população local.


Este projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Saiba mais em https://brasil.un.org/pt-br/sdgs.