×

IPAM Amazônia | Nota de pesar pela morte do jornalista de ciência Maurício Tuffani

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Nota de pesar pela morte do jornalista de ciência Maurício Tuffani

31.05.2021Notícias
daisy photographed from below

Morreu nesta segunda-feira (31), em São Paulo, o jornalista Maurício Tuffani, aos 63 anos. Graduado em matemática, ele levou sua formação científica para as mesas das redações, ajudando a fundamentar as bases da cobertura sobre ciência, meio ambiente e educação do Brasil.

Era no bom ceticismo comum às duas profissões que Tuffani navegava. Rápido no raciocínio e criterioso na apuração, o jornalista colecionou grandes reportagens pelos veículos onde passou, como o jornal “Folha de S.Paulo”. Apaixonado pela profissão, foi editor-chefe das revistas “Galileu”, “Unesp Ciência” e “Scientific American Brasil”.

Nos últimos anos, dedicava-se ao site Direto da Ciência e ao Jornal da Unesp, que ajudou a reformular, como tantas vezes fez em outros locais por onde passou. Outro grande legado que o jornalista deixa é uma geração de colegas que aprenderam com suas histórias da profissão e lições certeiras, dadas com pitadas de sarcasmo e muita generosidade.

Os caminhos de Tuffani e do IPAM se cruzaram diversas vezes. Em 2014, ele acompanhou nosso trabalho em Altamira (PA) e Canarana (MT), quando concorríamos ao prêmio Empreendedor Social do Ano, da “Folha”. “Gostaria de voltar e acompanhar o que vocês têm feito em campo, mas minhas costas não mais aguentam 11 horas de ônibus (de Brasília a Canarana)”, disse. À distância, seguia com interesse a produção científica do instituto, assim como os debates sobre o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

À família e a todos seus colegas, colecionados ao longo de tantas décadas, toda nossa solidariedade.