×

IPAM Amazônia | Projeto Nossa Água: melhorando a qualidade de vida da população rural do oeste do Pará

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Projeto Nossa Água: melhorando a qualidade de vida da população rural do oeste do Pará

03.07.2015Notícias
daisy photographed from below

No dia 30 de junho de 2015, o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, IPAM, realizou o Evento de Inauguração dos Sistemas de Abastecimento de Água do PA Moju I e II, na região do Baixo Amazonas. Este foi o resultado de esforços conjuntos no âmbito do PROJETO NOSSA ÁGUA, apoiado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). O projeto Nossa Água, visa garantir o acesso à água de qualidade a cerca de 590 famílias assentadas da região oeste do Pará.

O projeto atende ao objetivo principal do Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Água (Água para Todos) do governo federal que busca promover a universalização do acesso à água em áreas rurais, visando a segurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Até o momento o IPAM, executor do projeto Nossa Água, já instalou com o apoio do MDS e em parceria com as organizações de base, 103 sistemas de abastecimento de água em três assentamentos de reforma agrária da região oeste do Pará. Ainda em 2015, o projeto atingirá sua meta de beneficiar 590 famílias de produtores familiares. Segundo Erika Pinto, coordenadora do projeto Nossa Água, “sabemos que a demanda é muito maior do que a gente já atendeu até agora e a gente vai buscar ampliar estes resultados para um número maior de famílias”.

Para Francisca Aurelice Souza dos Santos, conhecida como Nicinha, Presidente da Central das Associações do Assentamento Moju I e II, a maior dificuldade dos assentados é a água. Segundo ela, antes do projeto eles tinham que buscar água na comunidade do Piranha a 25 quilômetros de onde vivem, ou da comunidade Vale Verde a 16 quilômetros dali. Isso era feito de bicicleta ou de carro de boi. Muitas vezes iam buscar água a pé mesmo. Durante o evento, Nicinha declarou (assista ao vídeo) que a água trazida pelo projeto por meio da instalação do poço tubular comunitário na comunidade da Faveira foi a maior maravilha que a comunidade já teve.

Para o evento, o IPAM levou produtores(as) dos outros assentamentos (PA Cristalino II e PA Bom Jardim) contemplados pelo Projeto Nossa Água para intensificar a troca de experiências. Entre eles, estava Dona Maria Francinete Pereira, da comunidade Serra da Fumaça, do PA Cristalino II (região da BR 163). Segundo ela, as famílias de lá estão muito satisfeitas, porque antes do projeto para beber água era o maior sacrifício.

Ana Maria Costa, representante da associação da comunidade de São Miguel, afirmou que o IPAM é um grande parceiro para estes projetos de desenvolvimento que estão acontecendo dentro do PA Moju I e II. Segundo ela, a água é uma necessidade muito grande da comunidade, sendo que algumas famílias não tinham água nem de igarapé, tendo que buscar longe.

Estavam presentes no evento, o Secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Arnaldo de Campos, a Diretora do Departamento de Fomento à Produção e à Estruturação Produtiva, Francisca Rocicleide da Silva, além da analista Karla Oliveira. Também, estiveram presentes o Superintendente do INCRA de Santarém Luiz Bacelar Guerreiro Júnior, o vice-prefeito de Mojuí dos Campos, Juvenal Arruda, além de lideranças, produtores e produtoras rurais.

Confira o vídeo com o depoimento do Arnoldo Campos (MDS)

Segundo Arnaldo de Campos, Secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, este tipo de solução tecnológica para a melhoria da qualidade de vida das famílias, como é o caso dos poços construídos pelo projeto Nossa Água no PA Moju I e II, é viável porque tem baixo custo e altíssima eficiência. Para o secretário, este ganho é fruto da parceria entre o governo federal, organizações não-governamentais e as comunidades locais. Diz ele “para o nosso ministério é um orgulho ter esta parceria, ajudando a aumentar a cidadania, junto com outras políticas que já chegaram aqui”.

O evento foi realizado em três comunidades do assentamento: a Faveira, Bica II e São Miguel. Na comunidade São Miguel a equipe do IPAM e MDS visitou o sistema de captação de água de chuva construído na escola pública da comunidade em parceria com o grupo de pesquisa da Universidade Federal do Pará.

“O que nós (governo) estamos fazendo aqui não é nada mais do que nossa obrigação e hoje a gente tem orgulho de estar aqui cumprindo a nossa obrigação com vocês” (Arnoldo de Campos – Secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS).