×

IPAM Amazônia | Projeto no Pará visa restaurar 65 hectares de florestas com SAFs

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Projeto no Pará visa restaurar 65 hectares de florestas com SAFs

02.06.2021Notícias
daisy photographed from below
Agricultor familiar Manoel do Carmo Barroso da Silva, candidato a participar do projeto, seca sementes de cupuaçu para produção de manteiga para uso cosmético. Foto: Raquel Poça / IPAM

A equipe do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) visitou agricultores familiares em Tomé-Açu, no Pará, pelo projeto de restauração florestal com Sistemas Agroflorestais (SAFs) e de regeneração natural. O objetivo foi realizar um diagnóstico socioeconômico e ambiental das famílias beneficiárias, que servirá de base para avaliar os resultados finais.

Ao todo, serão 65 hectares recuperados com a ajuda de 55 famílias, que receberam assistência técnica e insumos para iniciar o restauro produtivo de suas áreas.

O coordenador do projeto pelo IPAM, Edivan Carvalho, afirma que a iniciativa dialoga com a dinâmica produtiva de fruticultura em SAFs desenvolvida na região. “Dessa forma, conseguimos prover alimento, aprimorar a renda e potencializar os serviços ecossistêmicos nas propriedades”.

O trabalho é uma parceria com a Conservação Internacional (CI-Brasil) e contribui com a integridade do meio ambiente nas propriedades rurais, ao mesmo tempo em que gera renda aos agricultores da região.

Iniciado em dezembro de 2020, o projeto contou com a ajuda de órgãos públicos estaduais, municipais e entidades da sociedade civil. A equipe técnica do IPAM visitou mais de 100 propriedades, indicadas pelos parceiros, com potencial de serem beneficiadas pelo programa de restauro.

São parceiros da inciativa: Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap); Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (EMATER – ESLOC TOMÉ-AÇU); Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (IDEFLOR-Bio); Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Tomé-Açu (Semagri); Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Tomé-Açu (SEMMA); Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Tomé-Açu (STTR); Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Tomé-Açu (SINTRAF); Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (CAMTA).


Este projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Saiba mais em https://brasil.un.org/pt-br/sdgs.