×

IPAM Amazônia | Nota de pesar: parte Washington Novaes, mestre em jornalismo ambiental

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Nota de pesar: parte Washington Novaes, mestre em jornalismo ambiental

25.08.2020Notícias
daisy photographed from below

A área ambiental perdeu hoje um de seus grandes aliados. O jornalista Washington Novaes partiu aos 86 anos, deixando um legado importante de comunicação sobre as riquezas naturais do Brasil e suas populações tradicionais.

Um dos primeiros jornalistas do país a se dedicar à cobertura ambiental, Novaes atuou em diferentes frentes durante sua longa carreira. Produziu reportagens, séries, documentários, livros e recebeu diversos prêmios, nacionais e internacionais, por suas obras.

Ele era mestre em juntar diferentes fontes e pontuá-las com o conhecimento adquirido em suas coberturas, apresentando análises contundentes, críticas e precisas sobre os desafios da área. “Novaes representa a expressão máxima do jornalismo qualificado: baseado em ciência e em fatos verdadeiros, sem nunca deixar de lado a indignação com aquilo que deve ser contestado. Tudo isso sem perder a ternura que os leitores merecem”, disse o pesquisador sênior do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), Paulo Moutinho.

Novaes inspirou e formou mais de uma geração de jornalistas ambientais. Seu trabalho incansável de divulgação de ideias e alertas aos impactos da degradação ambiental sempre será lembrado, e certamente servirá de inspiração para a atual e futuras gerações.