×

IPAM Amazônia | Thinner bark increases sensitivity of wetter Amazonian tropical forests to fire

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Thinner bark increases sensitivity of wetter Amazonian tropical forests to fire

22.10.2019Artigos científicos Ann Carla Staver, Paulo M. Brando, Jos Barlow, Douglas C. Morton, C.E. Timothy Paine, Yadvinder Malhi, Alejandro Araujo Murakami, Jhon del Aguila Pasquel

Understory fires represent an accelerating threat to Amazonian tropical forests and can, during drought, affect larger areas than deforestation itself. These fires kill trees at rates varying from < 10 to c. 90% depending on fire intensity, forest disturbance history and tree functional traits. Here, we examine variation in bark thickness across the Amazon. Bark can protect trees from fires, but it is often assumed to be consistently thin across tropical forests. Here, we show that investment in bark varies, with thicker bark in dry forests and thinner in wetter forests. We also show that thinner bark translated into higher fire‐driven tree mortality in wetter forests, with between 0.67 and 5.86 gigatonnes CO2 lost in Amazon understory fires between 2001 and 2010. Trait‐enabled global vegetation models that explicitly include variation in bark thickness are likely to improve the predictions of fire effects on carbon cycling in tropical forests.

Full article.