×

IPAM Amazônia“Nossa Água” participa de festival internacional de documentários - IPAM Amazônia

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

“Nossa Água” participa de festival internacional de documentários

11.10.2017Notícias
daisy photographed from below

O vídeo do projeto “Nossa Água”, que instalou 158 sistemas de abastecimento de água potável em assentamentos no Pará, beneficiando cerca de 500 famílias, irá participar da quarta edição do festival internacional de documentários institucionais INSTIDOC, realizado em Maputo, capital de Moçambique, entre os dias 17 e 21 de outubro.

Serão exibidos 26 filmes de vários países do mundo, todos focados nas temáticas de ambiente e sustentabilidade, cultura, democracia, direitos humanos, desenvolvimento social, educação, gênero, política e saúde.

O vídeo mostra a mudança na vida das famílias atendidas pelo programa, realizado pelo IPAM com apoio do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Se antes precisavam andar mais de 20 quilômetros para ter água potável, agora as famílias tem acesso direto a água de ótima qualidade, conforme afirma Felisbela Maria Costa Santos, agricultora do PA Bom Jardim, localizado no município de Pacajá, no Pará. “O projeto beneficiou não só a mim, mas muitos moradores próximos, hoje todos tem água de qualidade comprovada por análise, bombeada diretamente para nossas casas”, diz.

A partir da experiência do IPAM na região, o projeto procurou identificar as melhores tecnologias e custo benefício, afirma Erika Pinto, pesquisadora do IPAM e coordenadora do “Nossa Água”. “Buscamos criar uma referência que possa ser replicada por um número maior de famílias, construindo sistemas coletivos em áreas com mais densidade populacional”, explica.

Com isso, não só o dia a dia, mas a própria produção da agricultura local ganhou nova dimensão. “Hoje nós já temos condição de irrigar a plantação de pimenta, o que salvou muitos pés e agora podemos até doar”, relata Risonete Souza da Silva Alvez, assentada do PA Moju, localizado no município de Mojuí dos Campos, no Pará.

Lançado em 2014, o INSTIDOC busca a promoção de trabalhos de realizadores independentes e de produtoras audiovisuais para estimular a produção de novas obras e garantir um espaço público para a exibição, despertando o interesse institucional pela promoção e apoio à realização de documentários. O festival também facilita o encontro e a troca de experiências entre criadores, instituições e público, privilegiando a promoção de debates e conversas em sessões de diálogo que sucedem as exibições diárias.