×

IPAM Amazônia | Adolpho Melfi: “Precisamos de mais ações efetivas do poder público”

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Adolpho Melfi: “Precisamos de mais ações efetivas do poder público”

28.08.2017Notícias
daisy photographed from below

Geólogo e doutor em Geociências pela Universidade de São Paulo (USP), onde é professor sênior e foi reitor de 2001 a 2005, Adolpho José Melfi é uma das principais referências acadêmicas no Brasil. Confira a entrevista com o conselheiro do IPAM, que cobra uma presença mais forte e constante da gestão pública para evitar desastres anunciados como o de Mariana, considerado o maior crime ambiental da história do Brasil, que contaminou toda a bacia do Rio Doce e o Oceano Atlântico, cobrindo um raio superior a 600km e que mostra os enormes riscos de uma fiscalização falha e leniente.

IPAM – Na sua visão, qual foi a maior conquista do Brasil em termos ambientais nos últimos anos?

Adolpho José Melfi – Considero que a maior conquista do Brasil foi o fato de que a nossa sociedade, de uma maneira geral, se conscientizou de que a questão ambiental é de suma importância passando a tomar medidas para proteger o ambiente (água, ar, resíduos, alimentação). Ao mesmo tempo que também está participando mais ativamente de grupos nas discussões que envolvem as questões ambientais.

IPAM – Em que áreas o Brasil e as pesquisas precisam avançar mais para garantir a conservação do ecossistema?

AJM – Para garantir a conservação do nosso ecossistema é evidente que mais pesquisas necessitam ser realizadas, porém não só as pesquisas precisam avançar. Precisamos ter ações mais efetivas por parte dos órgãos governamentais de fiscalização e prevenção dos desastres ambientais, muitos deles anunciados, como no caso de Mariana.

IPAM – Na sua opinião como professor, quais devem ser as atitudes dos atuais e futuros pesquisadores ambientais?

AJM – Os cientistas devem entender melhor o funcionamento e a dinâmica atual e passada do nosso planeta, com a finalidade de criar modelos de sua evolução, face aos impactos antrópicos que estão acontecendo, mais próximo da realidade.

IPAM – Como a Academia pode contribuir para melhores soluções ambientais que gerem resultado nas políticas públicas?

AJM – Privilegiar a realização de pesquisas interdisciplinares que nos possibilitem levar à implantação de políticas públicas factíveis para a solução dos problemas ambientais, seja para preservação do nosso meio ambiente, seja para criar melhor qualidade de vida para os serem humanos.

IPAM – Quais são os principais impactos das mudanças climáticas?

AJM – As mudanças climáticas podem apresentar impactos negativos para parte da humanidade, o que se reflete na biodiversidade, produção de alimentos, na saúde humana, qualidade de vida, etc. Os modelos existentes devem no mostrar de que forma as mudanças climáticas podem afetar diferentes regiões do globo. Isto envolve pesquisas que permitem antecipar os impactos com ações de mitigação ou de adaptação.