×

IPAM Amazônia | IPAM participa de mapeamento do uso do solo nos países panamazônicos

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas
IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

Protocolo quioto, o que é protocolo de quioto, porque lugares como florestas tem mais chuvas?, credito de carbono, redd, mudanças climáticas globais, o que é efeito estufa, protocolo de kyoto

Protocolo de Quioto, Ipam, Efeito Estufa, Mercado de Carbono, Recuperação de áreas degradadas, Mudanças Climáticas, Crédito de Carbono, Mudanças Globais climáticas

IPAM Amazônia | Desenvolvimento sustentável da Amazônia pelo crescimento econômico, justiça social e proteção da integridade de seus ecossistemas.

IPAM participa de mapeamento do uso do solo nos países panamazônicos

21.03.2019Notícias
daisy photographed from below

O IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) participou do projeto MapBiomas Amazônia, que faz o mapeamento do uso do solo em nove países da América do Sul. A iniciativa será lançada hoje, em Lima, no Peru, e os dados estarão disponíveis em amazonia.mapbiomas.org.

A primeira coleção traz mapas anuais da região panamazônica de 2000 a 2017 e contempla os biomas Amazônia, Pantanal, Cerrado, Chaco, Andes e Tucumano boliviano, num trabalho conjunto entre as equipes que participam do MapBiomas no Brasil e técnicos dos países. O projeto é uma iniciativa da Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georreferenciada (RAISG).

O IPAM, além de responder pelo mapeamento do Cerrado, faz a análise completa da Guiana, Guiana Francesa e Suriname, até que instituições locais assumam o trabalho.

O MapBiomas é uma iniciativa civil, que nasceu em 2015 pela união de pesquisadores e instituições brasileiras. No ano passado, o grupo lançou sua terceira coleção para o país, cobrindo informações sobre cobertura e uso dolo solo em cinco biomas – Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pantanal e Pampa – de 1985 a 2017.